Rudolf Steiner

por Marcelo S. Petraglia

Rudolf Steiner nasceu em Kraljevec, fronteira austro-húngara, em 27 de Fevereiro de 1861. Após terminar os estudos de graduação na Escola Politécnica de Viena, dedicou-se a partir de 1883 a editar as obras científicas de Johann Wolfgang von Goethe. Tornou-se profundo conhecedor e divulgador da obra de Goethe, escrevendo inúmeras obras sobre o pensamento goethiano.

Após viver um período em Berlim, no qual sobreviveu como escritor de uma revista literária, Steiner dedicou-se a uma trajetória de conferencista e escritor, desenvolvendo a Ciência Espiritual Antroposófica, ou Antroposofia. Inicialmente expôs seus pensamentos a membros da Sociedade Teosófica e, mais tarde desligando-se desta, fundou a Sociedade Antroposófica.

Projetou e construiu em Dornach (Suíça) o primeiro Goetheanum, que foi destruído por um incêndio em 1922. Deu inicio às obras do segundo Goetheanum, hoje sede da Sociedade Antroposófica Universal e da Escola Superior Livre de Ciência Espiritual.

Sua obra deu grandes contribuições para a vida espiritual, cultural, social e econômica. Dentre elas podemos destacar de modo mais direto o impulso da Trimembração Social, a Agricultura Biodinâmica, a Medicina e Farmacopéia Antroposófica, a Pedagogia Waldorf, a Pedagogia Terapêutica, a Euritmia, bem como impulsos revitalizadores para a arquitetura, as artes plásticas, artes dramáticas e a música.

Como filósofo, Rudolf Steiner abordou questões fundamentais da existência humana e podemos dizer que sua visão do processo cognitivo, da liberdade humana e da ética, podem inspirar todo genuíno buscador da verdade e do auto conhecimento. Ao oferecer um caminho de desenvolvimento baseado no pensar livre e vivo, Steiner abre, para todo aquele que tenha disciplina e consiga deixar de lado seus preconceitos. a possibilidade de expandir sua consciência e adquirir conhecimentos que transcendem o que pode ser apreendido por meio dos sentidos físicos. A Antroposofia assim caracterizada, pode ser definida como um caminho de conhecimento que busca a integração do plano físico e espiritual no cerne da consciência humana; e dela faz fluir para o mundo ações ética e construtivas para o bem da coletividade.

Rudolf Steiner morreu em Dornach, em 30 de Março de 1925, deixando uma obra com aproximadamente 350 volumes, incluindo, além de livros, mais de 6000 palestras.

Para saber mais sobre Rudolf Steiner e o movimento antroposófico visite:
www.sab.org.br
www.rsarchive.org
www.goetheanum.org

Adicionar a favoritos link permanente.

Comentários estão encerrados.